Skip to main content

Qué hacer

  • A Rota da Prata

    A Rota da Prata

    No seu tramo salmantino, a Rota da Prata oferece bons argumentos para uma escapada, seja pelo seu valor arqueológico, pelo património histórico, pela natureza ou pela sua gastronomia.

  • Ledesma

    Ledesma

    Ledesma assenta numa colina erosionada pelo rio Tormes, na antiga Bletisa romana, atualmente declarada Conjunto Histórico. Situa-se precisamente no extremo norte da província de Salamanca e partilha com o município zamorano de Sayago paisagem, história, cultura e tradições.

  • San Martín del Castañar

    San Martín del Castañar

    O nome da localidade faz referência ao período de repovoamento de gascões que, na época medieval, chegaram até à Serra de França. Daqueles tempos, perduram nomes, topónimos e invocações nas localidades do município.

  • Castelo de San Martín del Castañar

    Castelo de San Martín del Castañar

    Debruçado sobre o rio França ergue-se o Castelo de San Martín del Castañar. As crónicas do século XV mencionam o seu caráter palaciano. Foi também o lar do matrimónio da filha do Conde de Miranda del Castañar e de um nobre da vila de San Martín.

  • Plaza Mayor de La Alberca

    Rota de los Conjuntos Históricos

    A grande riqueza patrimonial salmantina plasma-se nos quinze municípios declarados “conjuntos históricos”, entre eles a própria capital que ostenta, igualmente, o título de Património da Humanidade. 

  • Villanueva del Conde

    Villanueva del Conde

    Em plena de Serra de França, numa colina virada para sul, ergue-se a vila de Villanueva del Conde, parte integrante dos municípios salmantinos declarados Conjuntos Históricos.

  • Salamanca

    Salamanca cidade, Patrimonio da Humanidade

    Declarada Conjunto Histórico e cidade Património da Humanidade pela UNESCO, Salamanca está considerada como uma das cidades mais belas de Espanha: berço da cultura, de saberes, de universidades, de pensamento e cidade da língua espanhola.